Arquivo da categoria: Conteúdo

O que são fatores de crescimento e quais seus benefícios para a pele

Se você acompanha as novidades na área da estética, provavelmente já ouviu falar sobre fatores de crescimento.

Os fatores de crescimento são moléculas proteicas produzidas por células do próprio tecido e responsáveis pelo fenômeno conhecido por comunicação celular.

E é graças a esta comunicação química que existe entre as células que o tecido desempenha a sua função ativamente. Por causa de algumas doenças e até pelo próprio envelhecimento, a produção de fatores de crescimento acaba diminuindo e, por consequência, a fisiologia do tecido também.

Essas substâncias são fundamentais para proteção, manutenção da integridade da pele e regulação de tecidos normais e por isso existem cosméticos que podem auxiliar nessa função.

Assim, quando falamos em ativos cosméticos conhecidos como fator de crescimento, falamos de ativos que realizam essa função e melhoram o potencial proliferativo de células progenitoras.

Desta forma, com o uso desses ativos a regeneração celular é estimulada, melhorando todos os estados da pele, como por exemplo a hidratação, envelhecimento, controle da pigmentação e saúde da pele em seu conjunto.

Fatores de crescimento na pele

Na pele, os fatores de crescimento e seus peptídeos possuem funções específicas e são responsáveis por:

  • Iniciar o processo de cicatrização (remodelação), substituindo o tecido danificado por um novo.
  • Estimular a produção da matriz extracelular (fibras e glicosaminoglicanas) e, dessa forma, promover o preenchimento da epiderme, derme e hipoderme (subcutâneo).
  • Promover angiogênese no folículo capilar (mecanismo inovador) e, dessa forma, revitalizar e nutrir o couro cabeludo.
  • Aumentar a população de folículos capilares.

Certamente você, já trabalhou com produtos com esses fatores, não é mesmo?

Em tratamentos profissionais, os fatores de crescimento podem ser usados associados por exemplo ao microagulhamento, laserterapia, ledterapia ou em técnicas manuais. Vale a pena conhecer!

Por outro lado, outra substância importante que auxilia na produção de fatores de crescimento de forma natural na pele é o ácido hialurônico vetorizado pelo silício. Eu fiz uma live com uma convidada muito especial que é Solange. Confira o vídeo que está rico em informações sobre esse ativo.

Conheça e teste os benefícios dos produtos desenvolvido pela Extratos da Terra em nosso site, extratosdaterra.com.br ou em um de nossos revendedores.

Acompanhe as novidade da Extratos da Terra em nas nossas redes sociais: Facebook e Instagram

Elizete Garcia

Pele das mãos: saiba quais cuidados você deve ter com as mãos

Como você tem cuidado da pele das mãos?

As mãos são a região do corpo mais exposta no dia a dia. O dorso das mãos possui a pele muito fina e com poucas glândulas sebáceas, que são as células que produzem a oleosidade, e por isso as mãos sofrem mais, ficando ressecadas com facilidade.

Uma pele ressecada ou desidratada não desempenha de forma ideal a sua função de proteção. Isso que pode causar ainda mais ressecamento, formação de rachaduras ou fissuras e outros problemas como manchas

As mulheres sofrem mais com o ressecamento das mãos, já que a pele dessa região é mais delicada. Além disso, cerca de 20% mais fina do que a pele masculina. 

A pele das mulheres também é naturalmente menos oleosa, por possuir menos glândulas sebáceas do que a pele dos homens. 

lavando as mãos

Devido a esses fatores e também pelo fato de as mãos serem uma parte do corpo que está mais exposta e que sofre frequentes processos de lavagem durante o dia, as mãos das mulheres são mais suscetíveis a serem ressecadas e desidratadas.

Envelhecimento das mãos

Envelhecer faz parte da vida e é preciso saber conviver com as várias mudanças que aparecem na nossa pele no decorrer do tempo. 

Nossas mãos são um alvo inevitável dessas transformações, sendo a parte do corpo em que mais aceleramos o envelhecimento. 

Isso porque as mãos estão diariamente expostas às agressões do meio ambiente como sol, vento e produtos de limpeza que provocam o envelhecimento precoce da pele. 

O excesso de sol causa manchas senis que se intensificam ao longo dos anos, deixando a pele dessa região com aparência envelhecida. No inverno, a água muito fria e a exposição ao vento forte também maltratam a nossa pele. 

Além disso, a pele das mãos é mais fina e sensível do que a pele de outras regiões do corpo. Como já discutimos no post sobre a pele do corpo. Isso deixa as mãos mais suscetíveis ao ressecamento e, consequentemente, ao envelhecimento da pele dessa região. 

Uma dica valiosa é cuidar da pele das mãos desde jovem, mantendo-a saudável e bonita. 

Para evitar o ressecamento e prevenir o envelhecimento da pele nessa região, é importante utilizar diariamente hidratantes que protegem a pele e evitam a perda de água. Assim como fazer uso de proteção solar quando for expor as mãos ao sol. 

Mas se você já está sofrendo com o envelhecimento das mãos, existem diversos tratamentos estéticos para amenizar os efeitos do tempo. Procure um profissional qualificado para fazer uma avaliação 😉

Dicas de cuidados com pele das mãos

1 – A primeira dica é tomar água, pois ela é vital para manter a pele saudável e bonita, e não só das mãos, mas do corpo em seu conjunto. 


2 – A segunda é usar protetor solar nas mãos. Não se esqueça de proteger essa região, afinal o sol é o principal causador do envelhecimento cutâneo e das manchas de pele. Você pode usar o mesmo protetor do rosto nas mãos.

3 – Hidrate a pele das mãos e use produtos direcionados para essa região. Isso porque as mãos têm as suas particularidades e necessidades diferentes da pele do resto do corpo. 

hidrate as mãos

Procure por produtos com base vegetal e ricos em vitamina E e ômegas 3, 6 e 9. Dessa forma, além de hidratar profundamente a pele, esses produtos têm ação antioxidante e regeneradora da pele, ajudando a prevenir o envelhecimento e mantendo a pele das mãos saudável. 

4 – Esfolie a pele das mãos uma vez na semana. Isso ajuda a manter a renovação da pele e também melhora a hidratação, evitando que fique opaca e sem vida. Uma boa opção é usar o Esfoliante Fitomineral, ele também retira o excesso de poluição e ilumina a pele. 

5 – Use luvas quando estiver exercendo atividades com produtos químicos, isso evita que os produtos químicos alterem a barreira de proteção da pele e provoquem desidratação.  

6 – Se você possui manchas senis ou de sol nas mãos, uma dica de tratamento é usar produtos clareadores à noite. 

Agora que você já sabe tudinho, que tal colocar em prática esses cuidados?

Esfoliação: 5 dicas para você não errar em 2021

A esfoliação esteve em alta em 2020. Vimos uma enxurrada de vídeos e de conteúdos na internet sobre como preparar um esfoliante em casa. Contudo, alertamos: MUITO CUIDADO com essas receitas caseiras de internet, pois elas podem realmente causar um grande mal à sua pele.

Muitas dessas receitas sugerem borra de café, limão, sal, açúcar, entre outros. Mas, esses ingredientes são alimentos que não são adequados para passar na pele. Usá-los como esfoliante pode machucar, desequilibrar os microrganismos bons e ruins da pele (microbiota) e até causar manchas. Por isso, muito cuidado com essas receitinhas caseiras. 

Dito isso, vamos entender por que é importante esfoliar a pele, e você vai aprender dicas de como pode fazer essa esfoliação sem causar nenhum dano a ela. 

Importância da esfoliação

Para que você possa perceber a importância da esfoliação, é necessário entender como funciona a nossa pele. Nós temos um conteúdo bem completo de como a pele funciona neste link, mas vamos dar um resumo aqui sobre a parte que nos ajuda a entender por que esfoliar é tão importante.

A pele passa por um processo que chamamos de renovação celular ou ciclo de renovação. Nesse processo, as células da pele são continuamente renovadas na camada inferior, chamada de camada basal, e também na camada superior, conhecida como estrato córneo. A camada inferior movimenta as células novas para cima, substituindo as células mais envelhecidas que se encontram na superfície da pele.

Você pode visualizar como isso acontece na pele, através da representação do vídeo abaixo.

Conforme envelhecemos e também devido à influência de alguns fatores externos como sol e poluição, essa taxa de renovação diminui, provocando, assim, mudanças na pele. A renovação das células vai ficando cada vez mais lenta, acumulando uma maior quantidade de células envelhecidas na superfície da pele, pois não se tem mais aqueles movimentos constantes de células novas expulsando as envelhecidas para fora da pele.  

A aparência da pele começa a mudar, ficando mais opaca, com aspecto mais áspero, mais ressecada e sem vitalidade. 

O que muda com a esfoliação?

Quando usamos um esfoliante, estamos ajudando a nossa pele no processo de renovação, pois o atrito das partículas do esfoliante arrasta para fora as células envelhecidas da camada córnea, devolvendo o brilho natural da pele e proporcionando aquela aparência mais saudável. Além disso, a esfoliação aumenta a absorção de produtos que usamos para um tratamento específico, já que menos células mortas estão na superfície da pele para fazer o bloqueio de substâncias aplicadas nela. 

Agora que você já sabe o que a esfoliação faz, veja a diferença entre os tipos de esfoliantes que você pode usar. 

Diferença entre esfoliante físico, químico e enzimático

Os esfoliantes têm a função de acelerar e auxiliar na renovação da pele, como aprendemos no item anterior. 

Mas existem diferentes formas de estimular essa renovação, e essas diferenças separam os esfoliantes em físicos, químicos e enzimáticos. Vamos entender o que cada um deles faz na pele.

Esfoliantes físicos: arrastam as células mortas da pele através do atrito das partículas finas contidas nesses esfoliantes, como, por exemplo, partículas de café, apricot, arroz, argila, entre muitas outras. 

Esfoliantes ou peeling químicos: fazem a remoção das células mortas pela ação dos ácidos que agem nas interligações das células, desprendendo as células envelhecidas da superfície da pele. Entre esses ácidos estão o glicólico, o salicílico, o mandélico e outros.

Esfoliantes enzimáticos: fazem a renovação através de enzimas que se alimentam dessas células mais envelhecidas, deixando as células mais novas em evidência e eliminando as antigas. Exemplos de esfoliantes enzimáticos são os que contêm bromelina e papaína. 

Veja na ilustração abaixo a diferença da ação desses esfoliantes na pele:

diferenças das ações na pele entre os diferentes tipos de esfoliantes

Agora confira as dicas abaixo sobre como usar os diferentes tipos de esfoliante.

Esfoliante facial: qual escolher e como usar

Primeiramente, algumas dicas de como escolher o esfoliante facial adequado para a sua pele:

Dica 1 – Use somente esfoliante facial no rosto

Nos cuidados faciais, use somente esfoliantes indicados para essa região, pois a pele do rosto e a do corpo são diferentes, têm espessuras diferentes, sendo a do rosto mais sensível. Por isso, nunca use um esfoliante do corpo no rosto.

Dica 2 – Não use esfoliante físico em espinhas inflamadas

Se a sua pele é acneica, não use esfoliantes físicos, que são aqueles com  partículas ou grãozinhos que você sente na pele. Ao passar esse tipo de esfoliante na pele com espinhas, você pode piorar o processo inflamatório e aumentá-las. Nesse caso, prefira esfoliantes químicos, ou os conhecidos peelings, como, por exemplo, ácido glicólico e salicílico. Além de renovar a pele, eles já ajudam no tratamento da acne.

Dica 3 – Cuidado com a esfoliação em peles sensíveis

Se você tiver a pele sensível, cuidado ao escolher o esfoliante, prefira um com esfoliação mais leve e de preferência recomendado para esse tipo de pele. Evite os esfoliantes químicos com ácido glicólico, pois eles podem irritar ainda mais a pele. O esfoliante químico mais indicado para essa pele é o que contém ácido mandélico e a gluconolactona. Esses ingredientes causam menos irritação, mas é bom ter cautela ao usar e de preferência consultar um profissional para fazer uma indicação mais adequada.

Dica 4 – Fuga de receitas caseiras de esfoliantes

Evite o uso de receitas caseiras de esfoliantes feitos à base de borra de café, açúcar, sal, mel, limão, etc., pois esses ingredientes não têm o mesmo pH da pele, o que pode causar um descontrole entre as bactérias boas e ruins que vivem na nossa pele e que têm o papel de proteção. Ao usar esses ingredientes, você pode estar deixando a sua pele vulnerável a agentes externos como poluição e outras sujidades. Além disso, a quantidade de borra de café, sal ou açúcar usados para fazer esse esfoliante pode agredir a pele além do que deveria, e assim você não só tira as células envelhecidas como também causa pequenos machucados que podem dar origem a manchas. 

Quanto à indicação, atente-se para a recomendação de uso dos esfoliantes. Eles são muito benéficos à pele, mas devemos usá-los com moderação. A indicação de uso de esfoliantes físicos é de uma vez na semana. O uso em excesso pode estimular muito a pele, deixá-la oleosa e desequilibrar as suas funções de proteção. Já peelings ou esfoliantes químicos e enzimáticos devem seguir a recomendação do fabricante, pois a frequência de uso vai depender da formulação e da concentração desses ingredientes. 

Esfoliação corporal

Os esfoliantes corporais normalmente são feitos com partículas físicas que arrastam as células envelhecidas da pele pelo atrito, como mencionamos anteriormente. A indicação de uso desse esfoliante é de uma vez na semana.

Esses produtos são desenvolvidos especificamente para o corpo, com a abrasão adequada à espessura da pele e com o pH ideal para a pele dessa região.

A cautela no uso desses esfoliantes é quanto ao impacto ambiental. Procure esfoliantes de fonte vegetal, pois as famosas esferas de polietileno, muito usadas no passado, são altamente poluentes para as águas. Isso porque devido ao seu tamanho minúsculo, não são separadas nos métodos tradicionais de tratamento de esgoto, poluindo assim os rios e mares.

Para finalizarmos, confira a última dica deste texto:

Dica 5 – Tenha um bronzeado mais uniforme com a esfoliação semanal

Use o esfoliante corporal uma vez por semana para obter um bronzeado mais uniforme, isso porque algumas regiões do corpo como joelhos e cotovelos acabam acumulando mais células mortas. Ao usar o esfoliante com essa frequência, você mantém a renovação da pele de forma igual nessas regiões. Após fazer a esfoliação, hidrate bem a pele do corpo, assim o seu bronzeado fica mais bonito e uniforme.

Gostou deste conteúdo? Você já sabia o que os esfoliantes fazem na pele e a diferença entre eles?

Conte aqui nos comentários se essas 5 dicas foram valiosas para você e nos ajude a criar conteúdos do seu interesse 😉

Como a acne impacta na autoestima

Hoje vamos falar de como a acne impacta na autoestima. A acne ou espinha, é um dos problemas de pele mais comuns que afeta jovens e também mulheres adultas. 

Primeiramente, vale ressaltar que são vários os fatores que levam à formação da acne. Falamos sobre isso no texto “Acne: o que é e como ocorre”. Agora queremos abordar este assunto, voltado para a parte emocional de quem convive com o problema. 

Fizemos um teste para entender como a acne impacta na autoestima das pessoas, e os resultados foram bem reveladores. Voluntário com acne e que estavam dispostos a começar um tratamento participaram deste teste. Abaixo apresentamos os resultados da pesquisa.

Comprovação de que a acne impacta na autoestima

Os testes mostram que 45% dos participantes têm a sua autoestima muito afetada pela acne, o que causa desconforto e preocupação com a pele. Outros 48% dizem ser afetados significativamente pelo problema. 

como a acne impacta na autoestima

Uma pesquisa rápida na internet também revela inúmeros relatos de como a acne impacta na autoestima.

Muitas pessoas deixam de sair de casa ou não tiram fotos com seus amigos porque têm vergonha da sua pele. Já outras, como julgam que não têm a pele que sonham, apresentam dificuldades de se relacionar. Muitas ainda comentam que sofrem bullying pela sua aparência. 

Mas o que precisamos disseminar de informação é que não existe pele perfeita, ela é um reflexo da nossa saúde, de nossos hormônios, do nosso emocional, da alimentação e dos hábitos de cuidados com a pele. 

Tentar mascarar a acne com maquiagem e receitas que prometem fazer as espinhas desaparecer não vai resolver o problema, pelo contrário, pode até piorar. 

O uso em excesso de maquiagem fecha ainda mais os poros e pode piorar o quadro da acne. Por outro lado, as receitas milagrosas não existem, e não é muito difícil encontrar relatos de pessoas que já tentaram de tudo para acabar com as espinhas, passando no rosto qualquer coisa que diziam ser eficaz para melhorar o problema. Como resultado, essas pessoas tiveram queimaduras e manchas na pele. 

Como superar o problema estético da acne e focar no tratamento?

Primeiramente, é necessário parar de esconder a acne com um monte de maquiagens, pois elas não resolvem o problema, apenas mascaram e dão a falsa sensação de pele bonita.

A melhor saída é parar de esconder o problema e se ver além da aparência. Existem sim muitas pessoas com preconceitos, mas o importante é você se aceitar e mostrar para os outros  que, mais do que um rosto com acne, você é uma pessoa real e que está tudo bem! Então, mostre aos outros que esse problema que você está enfrentando agora te faz querer melhorar. E  você vai melhorar sim!

Nesse sentido, existe um movimento chamado Acne-positive ou Skin-Positivity, que foca na aceitação da pele imperfeita. Quem sabe, você também não pode se inspirar nessas pessoas?

Agora, olhe para você e se pergunte: é melhor só ter a ilusão de uma pele lisinha ou realmente se livrar do problema? 

Acreditamos que a segunda opção é, sem dúvida, a que você deve escolher. Por outro lado, quem escolhe tratar de verdade a acne, deve ter consciência de que a solução total do problema não acontece da noite para o dia. É necessário reequilibrar o corpo e as causas da acne para aí sim refletir na melhora da pele. Casos mais sérios de acne devem ser acompanhados por um especialista para um diagnóstico de todas as causas envolvidas.

Como a Extratos da Terra pode ajudar

A Extratos da Terra sempre buscou mostrar com os seus produtos de tratamento que não existe um padrão de beleza único, mas que todos nós temos a nossa beleza única.

Para tentar mostrar que é possível sim tratar as causas do problema sem se esconder do mundo e, como consequência positiva, melhorar a autoestima, realizamos um teste emocional com quem usou a nossa linha antiacne nos testes de eficácia dos produtos. 

Assim, buscamos medir o quanto os nossos produtos poderiam impactar de forma positiva nas vidas das pessoas. Então, você se lembra dos números no início do texto?

Ao todo, 93% dos participantes comentaram antes de usar o produto que sentiam a sua autoestima muito ou significativamente afetada pela acne. Esses mesmos participantes usaram o Sérum Multissolução para o tratamento da acne por 21 dias e responderam a mesma pergunta sobre autoestima. Veja agora quais foram os resultados depois do uso do produto:

tratamento da acne
  • 0% dos participantes sentem que sua autoestima é muito afetada pela acne
  • 0% está muito infeliz por causa da acne
  • 68% passaram a considerar a acne não muito importante para a sua felicidade
  • 74% responderam que a sua autoestima é significativamente afetada pela acne

Diante dos resultados, o tratamento da acne com os produtos da Extratos da Terra é capaz não só de melhorar a aparência e a saúde da pele como também a autoestima de quem usa esses produtos. 

Portanto, você que sofre com o problema tem uma escolha a fazer: está pronto para passar por esse processo de tratamento e revelar a sua verdadeira pele?

Confira mais sobre nossos produtos antiacne em nosso site: www.extratosdaterra.com.br 

Cuidados com a pele no inverno

Os cuidados com a pele no inverno assemelham-se aos de outras estações, porém se deve ter uma atenção maior na hidratação. 

O que acontece com a pele no frio é que a umidade do ar fica menor, assim como as temperaturas, o que também diminui a nossa transpiração corporal. Como a umidade do ambiente é menor, ocorre uma evaporação maior da água que fica na superfície da pele para o ambiente externo, ou seja, mais água da pele evapora para o ar, provocando o ressecamento. 

Além disso, nessa época é comum as pessoas tomarem banhos mais quentes, diminuindo assim a oleosidade natural da pele. Como resultado, o nosso manto protetor, que é formado por água e componentes oleosos, fica desequilibrado. 

Todos esses fatores fazem com que a pele fique ressecada e com aspecto esbranquiçado, opaco, com leve descamação e até coceiras. 

Como manter a pele hidratada no inverno? 

A melhor maneira para manter os cuidados com a pele no inverno é reforçar o uso de hidratantes, manter uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas que aumentem a barreira de proteção, e não se esquecer de manter o consumo de água de pelo menos 2 litros no inverno. 

Parece clichê falar que devemos beber água, mas no inverno, por fisiologia, não sentimos sede como ocorre em temperaturas elevadas. Segundo a HCor, isso acontece porque no inverno sofremos mudanças de um hormônio conhecido como ADH, ou antidiurético. Nos dias frios, essa molécula desencadeia reações que fazem com que a circulação sanguínea fique concentrada nos vasos centrais para preservar o calor do corpo e, com isso, não sentimos sede. 

Como cuidar do corpo no inverno?

Como mencionado, o clima seco e frio pode deixar regiões mais expostas, como pernas, braços e mãos, com aspecto esbranquiçado e ressecado. 

Para evitar o problema e não sofrer as consequências das baixas temperaturas, a melhor atitude é redobrar a hidratação da pele. 

cuidados com a pele no inverno-hidratante corporal

Por mais que dê aquela preguiça depois do banho, é importante reservar alguns minutinhos para passar um hidratante, de preferência que possua base vegetal. Aplicar após o banho também facilita um melhor aproveitamento do creme. Isso porque a temperatura quente da água deixa os poros mais abertos, facilitando assim a entrada do produto na pele. 

Os hidratantes de base vegetal são os melhores porque reconstroem a barreira de proteção da pele e diminuem a evaporação da água para o ambiente externo. Além de repor os componentes naturais de hidratação da pele, esses hidratantes também estimulam uma maior armazenagem de água na pele. 

Para quem tem preguiça de passar um hidratante, uma dica interessante é o Nano Shower. Esse produto é um sérum que pode ser aplicado com a pele úmida do banho, antes mesmo de secar o corpo. O Nano Shower é um produto que trata a celulite e ao mesmo tempo hidrata a pele. 

Agora, as mãos ainda têm um agravante, pois elas estão mais expostas a alterações de temperatura e ventos durante o dia. Além disso, estão em contato direto com produtos de limpeza.

Por isso, o ideal é usar produtos específicos para a pele das mãos, que hidratem bem mas ao mesmo tempo não deixem uma sensação pegajosa desconfortável nessa região. 

O que é bom passar no rosto no frio?

Como vimos anteriormente, o frio aumenta o ressecamento, deixando a pele do rosto mais opaca e sem brilho natural. 

Os lábios são uma das primeiras regiões a sentir a diferença da temperatura. Isso acontece porque a pele nessa região é mais fina e sensível, evaporando mais água do que as outras áreas do rosto. Por isso, o uso de protetor labial e de manteigas vegetais ajuda a manter os lábios hidratados e saudáveis. 

Já os hidratantes para o rosto devem seguir a indicação de produtos específicos para o seu tipo de pele, incluindo o uso do protetor solar. Temos aqui no blog um conteúdo em que você encontra os produtos ideais para o seu tipo de pele, basta clicar no link

Gostou deste conteúdo? Deixe o seu comentário aqui e, se tiver alguma dúvida, fique à vontade para nos perguntar 😉