Arquivo da tag: hidratação da pele

Saiba como se livrar das olheiras

Noites mal dormidas, ressaca e cansaço são alguns dos fatores que podem contribuir para o aparecimento das manchas escuras embaixo dos olhos. No entanto, nem sempre a fadiga e o estilo de vida agitado são as reais causas das olheiras. Algumas pessoas têm tendência para o acúmulo de melanina na região dos olhos, caracterizando o problema como genético.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, são três as causas básicas das olheiras: deposição de pigmentos escuros produzidos pelos melanócitos, um tipo de célula da pele; peles finas demais, que permitem a visualização dos vasos capilares; e presença de vasos capilares de coloração muito escura, dada pelo sangue, que ficam perceptíveis na pele.

Maus hábitos no cuidado com a pele e alimentação podem intensificar a quantidade e a cor das olheiras, mas se você se prevenir – mudando um pouquinho sua rotina diária – e tomar alguns cuidados, poderá evitar o aparecimento delas.

Como identificar?

Para tratar corretamente, é preciso identificar o problema que ocasiona a olheira. A cor acastanhada é geralmente causada pelo excesso de melanina. Já a arroxeada é causada pelos vasinhos de sangue. Para certificar-se, faça um simples teste em casa: limpe bem o rosto, vá em frente a um espelho e estique a pele da olheira para baixo. Se você conseguir ver os vasinhos, significa que a pele está arroxeada. Se a pele continuar escura, é excesso de pigmentação.

Quais os tratamentos indicados?

Quando a olheira não é crônica nem hereditária, algumas soluções caseiras – as clássicas receitinhas de vó – podem ajudar a amenizar a aparência. Experimente utilizar compressas de água gelada ou de chá de camomila gelado por 5 a 7 minutos, nos dias de maior intensidade. Isso diminuirá o inchaço e o aspecto de cansaço, pois melhorará a circulação na área. Pepinos gelados, cortados em fatias, também são ótimas opções que ajudam a clarear.

Dormir bem, assim como evitar o consumo de açúcar, álcool e cigarros, também ajuda. Use sempre óculos escuros quando se expuser ao sol – o filtro das lentes UV funciona como prevenção e diminui a produção de melanina na região. Hidrate a região dos olhos: procure um hidratante leve e com ingredientes naturais.

Existem cremes específicos para a área dos olhos que podem amenizar as olheiras e devem ser aplicados diariamente, até duas vezes ao dia. Os ativos escolhidos vão depender da causa. Vitaminas e colágeno, por exemplo, são bem recomendados. Procure por texturas em creme, sérum ou gel, com base de vitamina A, D, C, K, ácido mandélico e ácido tioglicólico – como o Dermosoft Day Creme da Extratos da Terra, que contém colágeno marinho e pró-vitamina D em sua fórmula, ativos de rápida absorção que combatem não só as olheiras, mas também bolsas e inchaço.

Agora, se as suas olheiras não são causadas por fatores externos, o ideal é procurar um especialista em tratamentos estéticos e dermatológicos. Quando feitos logo no início, o índice de melhora e cura da olheira é bem maior. Entre os tratamentos estão o peeling, o laser ou luz pulsada e o preenchimento com ácidos:

  1. Peeling de ácido tioglicólico: usado para neutralizar o escurecimento. As olheiras são reduzidas em até 90%;
  2. Tratamento a laser: é o tratamento menos agressivo, indicado para melhorar o pigmento e a flacidez;
  3. Luz intensa pulsada: utilizado em olheiras com acúmulo de melanina, sardas e vasinhos. Ativa o colágeno, reduzindo a flacidez e também as rugas;
  4. Preenchimento com ácido hialurônico: indicado para diminuir a profundidade, pois preenche a área abaixo dos olhos. Não age na pigmentação, mas melhora a cor da olheira.

Consulte um dermatologista ou profissional da área estética e avalie os melhores tratamentos para o seu caso. Lembre-se das dicas acima, use os produtos certos e diga adeus às olheiras!

Tudo que você precisa saber sobre as Argilas Naturais

A argila é um ótimo recurso natural para cuidar da beleza da pele e prevenir os efeitos do tempo. As argilas naturais possuem ações bactericidas, regeneradoras, anti-inflamatórias e antissépticas, muito eficazes no aumento da elasticidade e na purificação da pele. São também ricas em nutrientes como ferro, cobre, alumínio, magnésio, zinco, cálcio, silício e potássio, oligoelementos que funcionam como um “tratamento de choque” para diversos problemas na derme.

Os tratamentos com argila, conhecidos como geoterapia, sempre foram muito usados pelos povos da antiguidade – como os egípcios, que já conheciam os benefícios dos banhos de argila, assim como parte da população nativa da Amazônia. Seu poder tonificante, descongestionante, regulador, absorvente, calmante, cicatrizante e purificador faz da argila um produto completo e grande aliado da pele saudável.

Existem diferentes tipos de argila natural, e cada uma deles possui quantidades diferentes de nutrientes em sua composição, agindo, consequentemente, de diversas formas quando aplicadas na pele. Conheça:

Quais os tipos de argila?

Argila verde: possui a maior diversidade de oligoelementos (magnésio, silicato, potássio, cálcio, fosfatos, óxido de ferro, alumínio, manganês, titânio, entre outros) e é excelente no tratamento facial, corporal e capilar. Tem ação tonificante, remineralizante, absorvente e estimulante. Promove a esfoliação da pele, combate edemas, nutre os tecidos e absorve toxinas. Possui ainda ação antisséptica, absorvente, adstringente, tonificante e cicatrizante, e auxilia na retirada de impurezas, agindo como esfoliante suave e clareador de manchas superficiais – o que proporciona vitalidade à pele. No cuidado corporal, é recomendada para combater a celulite e a flacidez.
A argila verde é indicada para todos os tipos de pele.  

Argila preta: conhecida como “lama negra”, é considerada um material muito nobre. Possui grande quantidade de matérias orgânicas e enxofre, sendo a mais ácida das argilas. Rica em ferro, acelera a renovação celular, estimula os colágenos, atua na pele madura e propicia  intenso poder rejuvenescedor da pele do rosto. Possui ação estimulante adstringente, redutora, anti-inflamatória, antiestresse, desintoxicante e adstringente, além de melhorar a circulação sanguínea. Nos tratamentos corporais, é recomendada para celulite, redução de medidas e flacidez.
A argila preta também é indicada para todos os tipos de pele.

Argila branca: é o tipo de argila com maior quantidade de silicato de alumínio, caolinita e sais minerais. Possui pH próximo ao da pele, por isso atua como revitalizante natural com ação clareadora, suavizante e cicatrizante. Promove aumento da oxigenação de áreas congestionantes, clareia manchas e reduz rugas e sinais de expressão. Funciona também como um ótimo esfoliante mineral. No cuidado facial, é recomendada para peles oleosas, acneicas e com manchas, pois absorve a oleosidade e combate cravos e espinhas.
A argila branca é indica para peles sensíveis.

Como aplicar?

Para começar, antes da aplicação das máscaras, limpe bem a pele do rosto, retirando maquiagem e resíduos de sujeira. Escolha a argila natural (verde, preta ou branca) conforme sua necessidade e misture-a com água mineral, tônico ou fluido facial até formar uma massa pastosa, lisa e uniforme. Aplique essa massa no rosto usando movimentos circulares ou, se preferir, com o auxílio de um pincel de cerdas firmes. Evite as áreas dos olhos e boca, contornando essas regiões. Deixe secar naturalmente e evite movimentos musculares faciais, deixando agir durante 20 a 30 minutos. Relaxe e aproveite esse momento! Depois, com um algodão embebido em água fria ou morna, retire toda a argila e aplique seu hidratante facial. É interessante evitar maquiagem por algumas horas, logo após o uso da argila. Assim sua pele poderá respirar e potencializar todos os benefícios do produto.

A argila provoca reações na pele?

É normal, durante a aplicação da máscara de argila ou logo após a sua retirada, sentir uma certa sensação de dormência ou notar um “vermelhidão” na pele. Não se preocupe, isso acontece porque a circulação foi ativada naquele local. Escolha a argila de acordo com os efeitos necessários para o seu tipo de pele – isso é importante para não agredi-la demais e para obter resultados imediatos. Os efeitos serão positivos e você se tornará fã da argila.

Repetir o procedimento a cada 15 dias, com a argila ideal para a sua pele, é suficiente para mantê-la sempre saudável, macia,  livre de impurezas e renovada.

Teste em casa e conte pra gente sobre os seus resultados! 😉

Você conhece seu tipo de pele?

A pele é o maior órgão do corpo humano e um dos que mais precisamos prestar atenção. Sua hidratação, sensibilidade, textura e pigmentação dizem muito sobre sua saúde e, consequentemente, a saúde do corpo. É na pele que muitas reações do corpo se manifestam, então, além dos cuidados tópicos, outros, como alimentação e mente, são importantes.

Abaixo, compartilhamos alguns cuidados com os tipos mais comuns de pele:

A pele normal possui textura aveludada e suave. Sua aparência é rosada e seus poros pequenos e quase imperceptíveis. Possui boa elasticidade e produz gordura em quantidade adequada. A pele normal é pouco propensa ao aparecimento de espinhas e manchas. Sabonete neutro e hidratante e protetor solar sem óleo são recomendados para seu cuidado diário.
BioTempo é uma das linhas recomendadas da Extratos para peles saudáveis.

Propensa à descamação e ao aparecimento de rugas, a pele seca está entre os tipos mais comuns. Com pouca luminosidade, sua perda de água pode ser causada por fatores genéticos, hormonais ou mesmo climáticos. Para esse tipo de pele, não são recomendados banhos longos ou muito quentes, pois eles costumam ressecá-la demais. Para cuidar da pele seca, recomenda-se cremes hidratantes, óleos vegetais e produtos sem álcool.
Para hidratá-la adequadamente, experimente a linha Aquaface.

Com um incômodo aspecto brilhante e espesso, a pele oleosa produz mais sebo que o normal e isso pode ser causado por alterações hormonais, estresse e dieta com alto teor de gordura. Seus poros possuem aparência dilatada e esse tipo de pele possui maior tendência para a formação de acne, cravos e espinhas. Os cuidados com a pele oleosa incluem loções de limpeza à base de produtos vegetais e adstringentes. Quem possui a pele muito oleosa deve evitar também o excesso de maquiagem.
Aqui na Extratos, a linha Dermosoft Clean auxilia nesse cuidado.

A pele mista é o tipo de pele mais comum de todos e apresenta o aspecto oleoso na “zona T” – testa, nariz e queixo – e seco nas bochechas. Ela é mais fina, com tendência leve à descamação e ao surgimento de rugas finas. É uma pele mais sensível e seu cuidado deve ser mais atencioso, intercalando loções de limpeza e hidratantes.

Seja qual for o seu tipo de pele, cuidados universais como beber muita água, limpar bem a pele antes de dormir e usar protetor solar todos os dias são obrigatórios.

Cuide da sua pele. Cuide-se.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia